Links rápidos

Economize tempo e assuma o controle dos gastos

Mude para gestão de gastos empresariais mais inteligentes hoje mesmo

Planejamento Financeiro: passo a passo para fazer o seu

André Apollaro

Data de publicação: 23/05/2023

tela de um computador na frente de um fundo azul analisando gráficos de um planejamento financeiro

Como fazer um planejamento financeiro eficaz, incluindo dicas sobre orçamento, fluxo de caixa e investimentos.

Quando se trata de administrar uma empresa, o planejamento financeiro é fundamental. Além de proporcionar uma visão clara da situação financeira atual, ele também permite criar metas alcançáveis e otimizar o uso dos recursos da empresa.

Por isso, neste guia você aprenderá como fazer um planejamento financeiro empresarial eficaz, incluindo dicas sobre orçamento, fluxo de caixa e investimentos.

O que exatamente é o planejamento financeiro?

O planejamento financeiro é uma ferramenta valiosa para qualquer empresa, independentemente do tamanho ou setor. Com o ele, é possível ter uma visão mais clara de como estão as finanças da empresa e como elas podem se desenvolver no futuro.

O planejamento financeiro também ajuda a empresa a tomar decisões estratégicas, como investimentos em novos projetos e expansões, além de prever situações de crise financeira e se preparar para enfrentá-las.

Um bom planejamento financeiro também possibilita obter melhores condições de crédito junto a instituições financeiras, uma vez que demonstra a capacidade da empresa de gerir seus recursos de forma eficiente.

Passo a passo para realizar um planejamento financeiro eficaz

Passo 1: Análise da situação financeira atual

O primeiro passo para um planejamento financeiro eficaz é reunir e analisar todos os dados financeiros da empresa, tais como balanços, demonstrativos contábeis, fluxo de caixa e faturas.

Assim, para realizar o levantamento de dados financeiros, é essencial contar com a ajuda de um profissional capacitado e experiente na área, que possa auxiliar na interpretação dos dados e na elaboração de um plano de ação para melhorar a situação.

Para identificar os pontos fortes e fracos, é necessário avaliar diversos aspectos do negócio, tais como:

  • a qualidade dos produtos ou serviços oferecidos;
  • a eficiência dos processos internos;
  • a capacidade de atendimento ao cliente;
  • a eficácia da gestão financeira.

Além disso, é importante analisar o mercado em que a empresa está inserida, identificando as tendências e oportunidades de crescimento, bem como os riscos e ameaças que podem afetar o desempenho do mercado como um todo.

Passo 2: Definição de metas e objetivos financeiros

Com base na situação financeira atual, é possível estabelecer metas para o futuro. Essas metas devem ser divididas em curto, médio e longo prazo para que possam ser planejadas e alcançadas de forma realista.

As metas financeiras devem ser ranqueadas, levando em consideração sua importância e impacto na empresa. Desse modo, ao definir a priorização de objetivos, é possível alocar os recursos de forma coerente com a estratégia da empresa.

Assim, para priorizar os objetivos, deve-se avaliar o retorno sobre o investimento e o tempo necessário para alcançar cada meta. Também é preciso considerar os riscos envolvidos em cada um e a capacidade da empresa de lidar com esses riscos.

Por fim, uma vez definidas as metas e prioridades, elas devem ser comunicadas claramente a todos os envolvidos na empresa. Isso ajuda a manter todos alinhados em relação aos objetivos e a trabalhar juntos em direção ao sucesso financeiro da empresa.

Passo 3: Elaboração do orçamento empresarial

A elaboração do orçamento é uma etapa fundamental para o planejamento financeiro de qualquer empresa. Ele consiste em projetar as receitas e despesas da empresa para cada setor e centro de custo no período definido (anual, semestral ou trimestral).

Dessa forma, é possível entender o quanto a empresa pode gastar e investir sem comprometer sua saúde financeira.

Por isso, para elaborar um orçamento empresarial eficiente, é preciso levar em consideração diversos fatores, como:

  • as tendências de mercado;
  • a concorrência;
  • as condições econômicas;
  • a situação política do país.

Além disso, é crucial avaliar o histórico financeiro da empresa e fazer projeções realistas, levando em conta possíveis variações e imprevistos.

Com um orçamento empresarial bem estruturado, a empresa pode planejar seus investimentos, definir metas financeiras e tomar decisões estratégicas com mais segurança e assertividade.

Após elaborar o orçamento empresarial, é indispensável acompanhá-lo de perto e fazer ajustes sempre que necessário. Afinal, a situação da empresa pode mudar ao longo do tempo, e é preciso estar preparado para lidar com imprevistos e variações.

Para isso, é importante que a empresa tenha um sistema de controle financeiro eficiente, que permita monitorar as receitas e despesas em tempo real e identificar possíveis desvios em relação ao orçamento previsto.

Passo 4: Gestão do fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um dos principais registros financeiros e é responsável por monitorar todas as entradas e saídas de dinheiro da empresa. Essa ferramenta é crucial para a gestão financeira, pois permite ter uma visão mais clara das receitas e despesas.

Além disso, o monitoramento diário do fluxo de caixa permite identificar possíveis problemas financeiros com antecedência, possibilitando a tomada de decisões estratégicas tanto para evitar prejuízos, quanto para aproveitar oportunidades.

Para otimizar o fluxo de caixa, é importante ter estratégias para gerenciar os prazos de pagamento de clientes e fornecedores. Assim, uma boa gestão de prazos de pagamento evita atrasos e garante um fluxo de caixa saudável.

É fundamental identificar os gastos desnecessários e cortá-los para maximizar as receitas da empresa. Além disso, é importante buscar constantemente alternativas mais econômicas para fornecedores e serviços.

Por fim, é essencial ter um fundo de reserva para emergências financeiras e possíveis imprevistos. Dessa forma, o fundo deve ser mantido sempre atualizado e disponível para cobrir despesas inesperadas.

Passo 5: Investimentos e financiamentos

Ao identificar oportunidades de investimento, a empresa pode alocar recursos para crescer e expandir. Assim, a liderança deve avaliar cuidadosamente os planos de investimento e considerar diversos fatores, como riscos e retorno financeiro.

Além disso, a empresa pode investir em tecnologia para melhorar seus processos produtivos e reduzir custos. A implementação de um sistema de automação industrial, por exemplo, pode aumentar a eficiência da produção e reduzir a necessidade de mão de obra.

Caso a empresa precise de recursos financeiros adicionais, é necessário avaliar as opções de financiamento disponíveis, como empréstimos bancários, programas de incentivo e investidores.

Neste caso, é fundamental entender as taxas de juros, prazos e outras cláusulas de cada opção de financiamento antes de fazer qualquer escolha.

Passo 6: Implementação e acompanhamento do planejamento financeiro

Após a elaboração do planejamento financeiro, é hora de colocá-lo em prática. Nesta etapa, é importante que a equipe esteja ciente dos objetivos estabelecidos e trabalhe em conjunto para alcançá-los.

Assim, a comunicação e o envolvimento de todos são essenciais para o sucesso do planejamento. Além disso, é crucial que a empresa tenha um sistema de acompanhamento para verificar se o planejamento está sendo executado conforme o esperado.

Por isso, para que a comunicação e o envolvimento da equipe sejam efetivos, a empresa deve ter uma cultura de transparência e abertura. Os funcionários devem se sentir à vontade para expressar suas opiniões e ideias, e a liderança deve estar disposta a ouvi-las.

A empresa pode promover reuniões periódicas para discutir o andamento do planejamento financeiro e como cada um pode contribuir para alcançar os objetivos. Essas reuniões são uma oportunidade para a equipe se sentir mais envolvida com o sucesso financeiro da empresa.

Por mais bem elaborado que seja o planejamento financeiro, é importante lembrar que o mercado e as condições financeiras estão em constante mudança. Por isso, é fundamental que a empresa faça revisões e ajustes periódicos no planejamento.

Essas revisões podem ser feitas a cada trimestre ou semestre, por exemplo. Durante a revisão, a empresa deve avaliar se os objetivos financeiros estão sendo alcançados e se há necessidade de ajustar as metas e estratégias.

Conclusão: é melhor planejar do que remediar

Como vimos, um planejamento financeiro eficaz é essencial para o sucesso de qualquer empresa. Ele permite que a empresa tenha uma visão clara de suas finanças e ajuda a tomar decisões estratégicas para alcançar suas metas e objetivos financeiros.

Dessa forma, o sucesso das empresas não é ao acaso, ou na base do improviso, ele é fruto de um ótimo planejamento, e uma excelente execução.

Confira o blog da Payfy para mais assuntos relacionados à planejamento financeiro, cartões corporativos, estratégias de trabalho e muito mais.

Até a próxima!

André Apollaro

Founder & CEO da Payfy

plugins premium WordPress

Produtos

Payfy é a solução de gastos para equipes com visão de futuro.

Aprenda

Conteúdos e guias gratuitos sobre gestão de gastos corporativos e como utilizar nossos softwares da melhor maneira.