Economize tempo e assuma o controle dos gastos

Mude para gestão de gastos empresariais mais inteligentes hoje mesmo

Links rápidos

Orçamento Empresarial: o que é e um passo a passo para elaborar o seu

André Apollaro

Data de publicação: 15/12/2023

Orçamento empresarial
Orçamento empresarial

O orçamento empresarial é uma ferramenta essencial para o sucesso financeiro de qualquer negócio.

Por isso, ter um orçamento bem elaborado orienta a empresa a ter uma visão clara de suas finanças e tomar decisões criteriosas e estratégicas.

Se você deseja ter um controle mais preciso sobre as finanças da sua empresa, tomar decisões embasadas e impulsionar o crescimento, este artigo é para você! 

Vou abordar:

  • o conceito de orçamento empresarial em detalhes;
  • quais são os diferentes tipos;
  • como elaborar o seu da melhor forma com um passo a passo prático.

Boa leitura!

O que é um Orçamento Empresarial?

Um orçamento empresarial é um plano financeiro que estabelece as estimativas e projeções de receitas, despesas e investimentos de uma empresa para um determinado período de tempo – geralmente um ano ou um semestre.

Ou seja, é uma ferramenta central na administração financeira, pois permite que os gestores tenham uma visão clara das finanças da empresa e tomem decisões estratégicas baseadas em fatos e dados.

O principal objetivo de um orçamento empresarial é prever e controlar os recursos financeiros disponíveis, definindo metas e direcionando o uso eficiente dos recursos para atingir os objetivos da empresa.

Assim, ele serve como um guia para qualquer tipo de planejamento financeiro, auxiliando a liderança a realizar 3 atividades importantíssimas:

  1. alocação de recursos;
  2. identificação de áreas de risco e oportunidades;
  3. análise do desempenho real em relação ao planejado.

O orçamento empresarial abrange diversas áreas e pode ser elaborado de forma detalhada (incluindo informações específicas sobre cada item financeiro) ou de maneira mais abrangente (focando apenas nos principais aspectos financeiros da empresa).

Além dos níveis de detalhe, existem também diferentes metodologias para elaborar o orçamento empresarial, cada uma com suas vantagens e desvantagens.

5 principais tipos de orçamento empresarial

Existem vários tipos de orçamento empresarial que podem ser utilizados dependendo das necessidades e características específicas de cada empresa. Abaixo estão os 5 tipos de orçamentos mais utilizados no mercado atual:

1 – Orçamento Estático

Também conhecido como orçamento fixo, ele se baseia em estimativas e projeções para um período específico, sem levar em consideração as possíveis variações ou mudanças nas condições do mercado.

Esse tipo de orçamento é mais adequado quando o ambiente de negócios é estável e as premissas subjacentes não devem mudar significativamente.

2 – Orçamento Flexível

Ao contrário do orçamento estático, o orçamento flexível é ideal para lidar com variações e incertezas. Ele prevê ajustes e adaptações ao longo do período em questão, considerando mudanças nas condições econômicas, vendas, custos e outros fatores.

Dessa forma, é possível avaliar o desempenho real em relação ao planejado durante a execução do orçamento, e fazer correções quando necessário.

3 – Orçamento Contínuo

Essa metodologia prevê a atualização e revisão frequente do orçamento ao longo do ano, à medida que novas informações e dados se tornam disponíveis. No caso, as revisões acontecem porque foram agendadas desde o princípio.

Assim, o orçamento é constantemente revisado e ajustado para refletir as mudanças nas condições de negócios, permitindo uma gestão mais ágil e adaptativa.

Portanto, a diferença fundamental entre o orçamento flexível e o orçamento contínuo é que o primeiro é projetado para acomodar as possíveis variações e imprevistos do negócio, enquanto o último é atualizado regularmente seguindo um cronograma pré-estabelecido.

4 – Orçamento Ajustado (Forecast)

O orçamento ajustado, também conhecido como forecast, é uma projeção atualizada do desempenho financeiro esperado para o restante do período orçamentário.

Ou seja, ele é baseado em informações e resultados reais até o momento e leva em consideração as mudanças nas condições do mercado e nas circunstâncias operacionais. 

Essa metodologia é importante pois permite uma visão mais atualizada das expectativas futuras.

5 – Orçamento Base Zero (OBZ)

Por fim, no orçamento de base zero, todos os gastos são justificados e analisados a partir do zero, independentemente dos orçamentos anteriores.

É uma abordagem mais detalhada e minuciosa, exigindo que cada despesa seja justificada e aprovada com base em seu valor agregado e necessidade.

Em suma, cada metodologia oferece diferentes abordagens para o processo de elaboração e gestão do orçamento, tendo suas vantagens e desafios. Portanto, a escolha mais adequada depende das necessidades, peculiaridades e objetivos da empresa.

Passo a passo para criar um orçamento empresarial na prática

Como vimos anteriormente, criar um orçamento empresarial eficaz requer um processo cuidadoso e estruturado, e existem diferentes métodos para realizá-lo.

Assim, embora os detalhes possam variar dependendo da empresa e do setor, separei um passo a passo genérico para auxiliar na criação de um orçamento empresarial, independente de qual abordagem utilizada:

1º Passo: Colete e analise os dados históricos

Antes de qualquer decisão, reúna as informações financeiras dos períodos anteriores, como:

  • demonstrações de resultado;
  • relatórios de vendas;
  • despesas;
  • fluxo de caixa.

A análise desses dados ajuda a equipe financeira a identificar tendências, padrões sazonais e áreas de melhoria.

2º Passo: Estabeleça premissas e projeções

Com base nas informações históricas coletadas no passo 1 e nas perspectivas de mercado, estime as principais variáveis financeiras para a sua empresa, como por exemplo:

  • receitas de vendas;
  • margens de lucro;
  • redução de custos;
  • investimentos em infraestrutura;
  • entre outros.

Além disso, lembre-se de também levar em consideração fatores externos, como a economia, concorrentes e mudanças regulatórias e fiscais.

3º Passo: Elabore um orçamento de vendas

Então, após os passos anteriores, desenvolva um orçamento de vendas detalhado, levando em consideração diferentes:

  • segmentos de mercado;
  • canais de vendas;
  • produtos; e,
  • serviços.

Nesta etapa, utilize estratégias de precificação e análises de demanda para estimar essas receitas, e seja o mais realista possível – sem deixar as emoções influenciarem o orçamento. 

4º Passo: Defina um orçamento de gastos

Para essa etapa a empresa deve levar em consideração também os gastos operacionais que são necessários para suportar as atividades da empresa, como por exemplo:

  • salários;
  • aluguéis;
  • marketing;
  • logística;
  • suprimentos;
  • entre outros.

Considere os padrões históricos e as necessidades futuras, ajustando os gastos conforme necessário.

5º Passo: Calcule o orçamento de investimentos

Agora a equipe financeira deve identificar os investimentos de capital necessários para o crescimento e aprimoramento do negócio. Avalie a aquisição de:

  • ativos fixos;
  • desenvolvimento de produtos;
  • expansão de instalações;
  • tecnologia e outros investimentos estratégicos.

Sobretudo, considere o retorno esperado e o prazo de recuperação do investimento. Ou seja, o orçamento deve ser sustentável e manter a empresa competitiva no curto e longo prazo. 

6º Passo: Desenvolva  um orçamento de caixa

O orçamento de caixa deve ter como base as receitas, despesas e investimentos projetados. Dessa forma é possível garantir a liquidez do negócio ao longo dos ciclos de pagamento de gastos e recebimento de receitas.

Para isso, considere todas as entradas e saídas de recursos financeiros, como por exemplo:

  • pagamentos de fornecedores;
  • recebimento de clientes e aplicações;
  • pagamento de empréstimos e despesas operacionais.

7º Passo: Revise e ajuste o orçamento

Realizar uma revisão completa do orçamento antes de colocá-lo em ação é indispensável para garantir que tudo está alinhado com os objetivos da empresa e as condições de mercado. 

Portanto, revise-o com calma e faça ajustes conforme necessário, levando em consideração feedbacks de diferentes departamentos e partes interessadas.

Passo Final: Acompanhe e controle o desempenho do orçamento empresarial

Uma vez que o orçamento esteja em vigor, monitore regularmente o desempenho real em relação ao planejado.

Por isso, compare os resultados reais com as metas estabelecidas e busque mapear variações significativas. Desse modo, você poderá identificar desvios e tomar medidas corretivas, se necessário, garantindo a saúde financeira do negócio.

Lembre-se que a criação de um orçamento empresarial é um processo contínuo e iterativo.

Portanto, é fundamental envolver todas as partes interessadas, como a equipe de finanças, gerentes de departamento e direção executiva, para assegurar um orçamento realista, alinhado com os objetivos da empresa e adequado às necessidades operacionais.

Conclusão

O orçamento empresarial é indispensável para o sucesso do seu negócio, afinal, ao implementar um orçamento empresarial eficaz as empresas:

  • tomam decisões financeiras embasadas;
  • controlam custos;
  • otimizam recursos; e, 
  • estão preparadas para enfrentar os desafios do mercado.

O orçamento empresarial é uma poderosa ferramenta de planejamento e gestão financeira que deve ser utilizada por todas as empresas que buscam crescer e se manter competitivas.

Mas, além disso, a empresa deve cuidar de suas finanças como um todo: possuir uma gestão criteriosa, transparência nos processos financeiros e claro, poder contar com uma equipe responsável.

Você pode conferir dicas de gestão e muito mais no nosso blogpost de Finanças Corporativas.


André Apollaro

Founder & CEO da Payfy

Publicações relacionadas

Produtos

Payfy é a solução de gastos para equipes com visão de futuro.

Aprenda

Conteúdos e guias gratuitos sobre gestão de gastos corporativos e como utilizar nossos softwares da melhor maneira.