Links rápidos

Economize tempo e assuma o controle dos gastos

Mude para gestão de gastos empresariais mais inteligentes hoje mesmo

Balanço Patrimonial: o que é, sua importância e como elaborar ele na sua empresa 

André Apollaro

Data de publicação: 19/05/2023

análise de balanço patrimonial empresarial

O que é balanço patrimonial, como ele é elaborado e qual é a sua importância para a gestão financeira das empresas

Toda empresa precisa estar com os dados financeiros em ordem e atualizados e alguns processos são até mesmo obrigatórios – como o balanço patrimonial.

No entanto, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o que é balanço patrimonial e como ele é elaborado dentro de uma empresa. 

Por isso, neste artigo iremos esclarecer esses pontos sobre esse tema, como:

  • O que é Balanço Patrimonial;
  • A diferença entre Ativo e Passivo;
  • Como elaborar o Balanço Patrimonial da sua empresa – em 4 passos;
  • O Balanço Patrimonial é obrigatório por Lei?
  • Os benefícios do Balanço Patrimonial;
  • Dicas para melhorar a qualidade do balanço patrimonial na sua empresa.

Vamos começar? Boa leitura!

O que é Balanço Patrimonial?

O balanço patrimonial é um documento contábil que fornece um panorama da situação econômico-financeira da empresa, permitindo avaliar a saúde do negócio, fazer projeções futuras e tomar decisões estratégicas.

Ele apresenta a posição financeira da empresa em um determinado momento, refletindo o seu patrimônio líquido, seus bens e direitos, além de suas obrigações e dívidas. Com isso, é possível fazer uma análise da saúde financeira do negócio.

Além disso, o balanço patrimonial também apresenta o patrimônio líquido, que é o valor contábil da empresa, ou seja, o total que sobra caso todos os seus bens e direitos sejam vendidos e todas as suas obrigações e dívidas sejam pagas – a diferença entre os ativos e os passivos. 

Qual a diferença entre Ativo e Passivo?

O balanço patrimonial é composto por dois lados: o ativo e o passivo. O lado do ativo apresenta todos os bens e direitos que a empresa possui, enquanto o lado do passivo apresenta todas as obrigações e dívidas que a empresa tem.

Quando falamos em ativo, estão sendo apresentados os bens e direitos da empresa, como:

  • imóveis;
  • veículos;
  • estoques;
  • dinheiro em caixa;
  • contas a receber e investimentos. 

Já o passivo, representa as obrigações e dívidas da empresa, como:

  • empréstimos;
  • contas a pagar;
  • tributos a recolher; e,
  • salários a pagar.

É importante ressaltar que o balanço patrimonial deve estar sempre equilibrado, ou seja, o valor do ativo deve ser igual ao valor do passivo mais o patrimônio líquido

Caso contrário, é necessário fazer uma revisão para identificar possíveis erros ou inconsistências.

A relação entre ativos e passivos

Para que a empresa esteja em uma situação financeira saudável, é importante que a relação entre ativos e passivos esteja equilibrada. 

Isso significa que a empresa deve ter recursos suficientes para pagar suas dívidas e obrigações, além de poder manter seus investimentos e suas atividades operacionais rodando normalmente.

Por isso, é essencial que a empresa faça uma gestão financeira eficiente, controlando suas despesas, investindo em novos projetos e buscando sempre novas oportunidades de negócio.

Como elaborar um Balanço Patrimonial da sua empresa?

Para elaborar um balanço patrimonial existem quatro passos principais:

  1. identificar os ativos e passivos da empresa;
  2. classificá-los e organizá-los;
  3. calcular o patrimônio líquido;
  4. apresentar os resultados de forma clara e objetiva.

Todas essas etapas – bem elaboradas – permitem uma análise minuciosa da situação financeira da empresa em questão. Por isso, vamos entender um pouco mais sobre cada uma dessas etapas:

1º passo: Identificação dos ativos e passivos 

O primeiro passo para elaborar um balanço patrimonial é identificar todos os ativos e passivos da empresa. 

Isso envolve listar todos os bens e direitos, bem como todas as obrigações e dívidas da empresa.

É importante destacar que a identificação dos ativos e passivos deve ser feita de forma minuciosa e detalhada, levando em consideração todas as áreas da empresa, desde o setor financeiro até o setor de recursos humanos.

Além disso, é importante considerar também os ativos e passivos intangíveis, como a autoridade da marca e a reputação da empresa, que podem ter um impacto significativo na sua situação financeira.

2º passo: Classificação e organização das informações coletadas

Uma vez identificados os ativos e passivos, é preciso classificá-los e organizá-los de forma coerente e lógica; isso permite uma análise mais precisa da situação financeira da empresa.

Os ativos devem ser classificados em ordem de liquidez, ou seja, de acordo com a facilidade de conversão em dinheiro. 

os passivos devem ser classificados em ordem de exigibilidade, ou seja, de acordo com o prazo de vencimento.

Além disso, também é importante separar os ativos e passivos em categorias para uma melhor organização e análise, como:

  • ativos circulantes e não circulantes; e, 
  • passivos circulantes e não circulantes.

3º passo: Cálculo do patrimônio líquido

O patrimônio líquido é o resultado da diferença entre o ativo e o passivo. Portanto, é preciso calcular essa diferença para obter o total do patrimônio líquido da empresa.

É importante destacar que o patrimônio líquido representa a verdadeira situação financeira da empresa, pois reflete o valor que sobraria em caso de liquidação de todos os ativos e pagamento de todas as dívidas.

4º passo: Apresentação e análise dos resultados

Por fim, é preciso apresentar os resultados de forma clara e objetiva, permitindo uma análise minuciosa da situação financeira da empresa. 

Além disso, é importante ressaltar que o balanço patrimonial deve ser revisado e ajustado periodicamente para garantir a precisão e confiabilidade dos dados.

Portanto, deve-se analisar os resultados de forma crítica, ou seja, levando em consideração fatores externos que possam ter influenciado a situação financeira da empresa, como:

  • economia do país;
  • concorrência;
  • mudanças no mercado.

Com uma análise precisa e minuciosa do balanço patrimonial, é possível tomar decisões estratégicas mais embasadas e garantir a saúde financeira da empresa a longo prazo.

O Balanço Patrimonial é obrigatório?

O balanço patrimonial é uma ferramenta de gestão financeira obrigatória utilizada pelas empresas. 

Além de ser uma fundamental para a análise financeira e patrimonial das empresas, a realização dele é uma exigência legal prevista no Artigo 1.179 do Código Civil Brasileiro de 2002.

No Brasil, as regras e os procedimentos para a elaboração do balanço patrimonial que garantem sua confiabilidade e transparência, são regulamentados pela Lei das Sociedades Anônimas (Lei nº 6.404/76) e pelo Código Civil (Lei nº 10.406/02). 

Quais são os benefícios do balanço patrimonial?

Avaliação da saúde financeira da empresa

Esse nós já vimos bastante: o balanço patrimonial permite uma avaliação da saúde financeira da empresa, e isso possibilita os gestores a identificar pontos fortes e fracos do negócio. 

Com essas informações, é possível fazer ajustes, corrigir problemas e tomar decisões assertivas.

Por exemplo, se a empresa tem uma grande quantidade de dívidas em relação ao seu patrimônio líquido, isso pode indicar um problema de endividamento. 

Nesse caso, é preciso avaliar as causas desse endividamento e buscar soluções para quitar as dívidas e, consequentemente, cuidar da saúde financeira da empresa.

Tomada de decisões estratégicas

Muito ligado ao benefício anterior, manter um balanço patrimonial confiável e atualizado é uma excelente fonte de informações para que as decisões estratégicas sejam muito bem embasadas.

Por exemplo, se a empresa tem um patrimônio líquido elevado e uma baixa quantidade de dívidas, isso pode indicar que ela tem uma boa capacidade de investimento. 

Nesse caso, é possível avaliar oportunidades de investimento em novos projetos, expansão de negócios ou aquisição de outras empresas.

Atração de investidores e financiamentos

O balanço patrimonial é exigido por instituições financeiras, investidores e governos como uma forma de avaliar a saúde financeira do negócio. 

Por isso, uma empresa com um balanço patrimonial sólido e bem elaborado tem maiores chances de obter financiamentos e investimentos.

Além disso, investidores e financiadores também podem avaliar outros indicadores financeiros, como o retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) e o retorno sobre o investimento (ROI), para avaliar o potencial de retorno do investimento na empresa.

Cumprimento de obrigações legais e fiscais

O balanço patrimonial é exigido por lei e é essencial para o cumprimento de obrigações legais e fiscais. Inclusive, sem ele a empresa não pode receber certificações, obter financiamentos ou realizar transações comerciais.

Além do balanço patrimonial, as empresas também são obrigadas a elaborar outras demonstrações financeiras, como:

  • Demonstração do resultado do exercício (DRE);
  • Demonstração dos fluxos de caixa (DFC). 

Essas demonstrações são importantes para uma avaliação completa das finanças da empresa e, também, para o cumprimento de obrigações legais e fiscais.

Dicas para melhorar a qualidade do balanço patrimonial na sua empresa

Um balanço patrimonial é uma das ferramentas mais importantes para a gestão financeira de uma empresa. No entanto, para que o balanço patrimonial seja realmente útil, é preciso que ele seja preciso e confiável. 

Por isso, separei abaixo algumas dicas para melhorar a qualidade do balanço patrimonial da sua empresa:

Mantenha os registros financeiros atualizados

Muitas empresas falham em manter seus registros financeiros atualizados. Isso pode levar a erros e inconsistências no balanço patrimonial, o que prejudica a tomada de decisões. 

Portanto, uma empresa que mantém seus registros financeiros atualizados e organizados, permite uma análise mais precisa da situação financeira do negócio e uma elaboração mais confiável do balanço patrimonial.

Além disso, manter registros financeiros atualizados pode ajudar a identificar tendências financeiras e a tomar decisões informadas sobre investimentos futuros.

Conte com o apoio de equipes e profissionais especializados

Elaborar um balanço patrimonial de qualidade requer conhecimentos técnicos e práticos. 

Por isso, é importante contar com o apoio de profissionais especializados, como contadores e consultores financeiros. Eles ajudam a garantir a precisão e confiabilidade dos dados do balanço patrimonial.

Além disso, profissionais especializados podem fornecer insights valiosos sobre a saúde financeira da empresa e ajudar a identificar áreas que precisam de atenção.

Revise e ajuste o balanço patrimonial periodicamente

O balanço patrimonial deve ser revisado e ajustado periodicamente para garantir a precisão e confiabilidade dos dados. 

Isso permite a detecção de erros ou inconsistências e a correção dos mesmos antes que causem problemas para a empresa.

Além disso – assim como nos pontos anteriores -, revisar e ajustar o balanço patrimonial ajuda a identificar tendências financeiras e a tomar decisões informadas sobre investimentos futuros.

Em resumo, um balanço patrimonial preciso e confiável é essencial para a gestão financeira de uma empresa – e vice-versa.

Utilize ferramentas de gestão financeira

O uso de ferramentas para otimizar a gestão empresarial é uma ótima maneira de manter registros financeiros atualizados e organizados.

Com softwares inteligentes de gestão financeira, por exemplo, fica muito mais fácil automatizar tarefas financeiras, como a reconciliação bancária e a emissão de faturas. 

Além disso, eles permitem a geração automática do balanço patrimonial, o que aumenta a precisão e qualidade dos dados.

Já existem muitos softwares de gestão financeira disponíveis no mercado, e é importante escolher um que atenda às necessidades específicas da empresa.

Conclusão: qual a realidade da sua empresa hoje?

É importante destacar que o balanço patrimonial não deve ser visto como uma tarefa burocrática e sim como uma ferramenta de gestão estratégica. 

Por meio dele, é possível identificar as principais fontes de receita e de despesas da empresa, bem como entender como os ativos e passivos estão distribuídos. 

Logo, com essas informações em mãos, é possível tomar decisões mais assertivas e planejar o futuro do negócio de forma mais eficiente.

Se sua empresa está buscando formas de otimizar essas gestões e, consequentemente, manter os balanços e registros em dia, a otimização de operacionais financeiros é perfeita para o seu negócio.

Hoje a Payfy é a solução financeira de + de 500 empresas dos mais diversos nichos como a LG, Havaianas, P&G, Multilaser, Unimed e muitas outras.

Fique a vontade para entrar em contato com o nosso time de vendas e tirar todas as suas dúvidas sobre o nosso produto e/ou agendar uma demonstração.

Até a próxima!


André Apollaro

Founder & CEO da Payfy

plugins premium WordPress

Produtos

Payfy é a solução de gastos para equipes com visão de futuro.

Aprenda

Conteúdos e guias gratuitos sobre gestão de gastos corporativos e como utilizar nossos softwares da melhor maneira.