Economize tempo e assuma o controle dos gastos

Mude para gestão de gastos empresariais mais inteligentes hoje mesmo

Links rápidos

Payback time: entenda o que é e como calculá-lo 

André Apollaro

Data de publicação: 13/12/2023

Payback time- entenda o que é e como calculá-lo

Se você está interessado em investir em um novo empreendimento ou expandir o seu negócio, com certeza já deve ter se deparado com o termo payback time, mas nem todos conseguem explicar de forma clara esse conceito.

Por isso, esse post vai abordar tudo que você precisa saber para utilizar o payback time na sua empresa, desde o que ele é até como analisá-lo.

Boa leitura!

O que é Payback Time?

O payback time é um indicador financeiro utilizado para avaliar o período de tempo necessário para que o valor investido retorne para o investidor através dos lucros gerados pelo projeto.

Esse termo vem da língua inglesa e significa “tempo de retorno”. De forma simples, podemos defini-lo como o tempo de retorno do capital investido em um projeto, através das receitas geradas pelo próprio investimento. 

Simples vs. Descontado

Então, para ser mais específico, existem dois tipos de payback time que devemos considerar: o payback time simples e o descontado. 

O payback time simples não leva em consideração a inflação e/ou taxa de juros durante as avaliações de investimento.

Por outro lado, considera-se o payback time descontado como o mais preciso. Isso se dá pois ele realiza uma correção dos valores futuros de acordo com a atualidade, assim é possível compará-los com o valor no momento do investimento. 

Ou seja, ele considera que o dinheiro hoje vale mais do que o dinheiro no futuro, devido à inflação e taxa de juros.

Por exemplo, se você investiu R$1.000 em um projeto que irá gerar um retorno de R$1.500 daqui a um ano, o payback time simples seria de um ano. No entanto, se levarmos em conta uma taxa de juros de 10%, o payback time descontado seria de aproximadamente 0,91 anos.

Como calcular o Payback Time?

O cálculo do payback time é de suma importância para a avaliação de projetos de investimento, afinal, com ele o investidor avalia se os retornos financeiros esperados pelo projeto compensam os custos envolvidos para implementá-lo. 

Além disso, esse indicador garante uma visão clara do tempo necessário para que o comece a gerar lucros e ajuda a identificar possíveis problemas em um projeto de investimento.

1. Identificar os fluxos de caixa

Para realizar o cálculo do payback time, o primeiro passo é identificar os fluxos de caixa envolvidos no projeto, ou seja, as entradas e saídas de dinheiro ao longo do tempo.

Neste ponto, é importante lembrar que os fluxos de caixa variam de acordo com cada projeto. 

Então, se o projeto envolve a construção de um prédio, por exemplo, os fluxos de caixa podem incluir o valor gasto na compra do terreno, os custos de construção, o valor de venda das unidades e assim por diante.

Por isso, é fundamental fazer uma análise detalhada do projeto e identificar todos os fluxos de caixa envolvidos.

2. Calcular o período de Payback Time Simples

No payback time simples, basta somar os valores dos fluxos de caixa até que a soma dos valores das entradas seja igual ao valor do investimento inicial. Logo, o período encontrado será o payback time.

Porém, o payback simples não leva em consideração o valor do dinheiro ao longo do tempo. Ou seja, ele não considera o fato de que o dinheiro perde valor com o passar dos anos devido à inflação e juros.

Por isso, o payback time descontado é uma opção mais precisa para calcular o tempo necessário para recuperar o investimento.

3. Calcular o período de Payback Time Descontado

No payback time descontado, é necessário calcular o valor presente dos fluxos de caixa e, em seguida, aplicar a fórmula do payback time. Essa fórmula leva em consideração:

  • a taxa de desconto e calcula a cada período;
  • qual é a diferença entre o investimento inicial;
  • o valor presente dos fluxos de caixa –  até que se chegue a um valor menor ou igual a zero. 

Ou seja, o resultado indica o tempo necessário para que o investimento seja recuperado levando em consideração o valor do dinheiro ao longo do tempo.

Para calcular o valor presente dos fluxos de caixa, é preciso utilizar uma taxa de desconto que reflita o custo de oportunidade do investimento. Essa taxa é determinada levando em consideração fatores como:

  • o risco do projeto;
  • a taxa de juros do mercado;
  • assim por diante…

Assim, uma vez calculado o valor presente dos fluxos de caixa, pode-se aplicar a fórmula do payback time descontado para encontrar o período necessário para recuperar o investimento.

Exemplo prático de cálculo de Payback Time

Para garantir o máximo de entendimento, segue abaixo um exemplo prático do cálculo do payback time

Imagine que um empresário investiu R$100.000,00 em um projeto que deve gerar uma receita anual de R$50.000,00. Dessa forma, o cálculo do payback time seria:

Investimento Inicial / Receita Anual = Payback Time

R$100.000 (investimento inicial) ÷ R$50.000 (receita anual ano) = 2 anos

Portanto, o empresário levaria dois anos para recuperar seu investimento.

Vale ressaltar que esse é um exemplo simples e que, na prática, o cálculo do payback time é mais complexo e envolve uma série de fatores que devem ser considerados.

Conclusão: um indicador eficiente na tomada de decisões de investimento

Em conclusão, o payback time é um indicador financeiro fundamental para a análise de projetos de investimento, já que permite avaliar o tempo necessário para a recuperação desse investimento. 

Contudo, é importante destacar que o payback time pode variar de acordo com o setor em que o projeto de investimento está inserido. 

Por exemplo, em setores com ciclos de vida mais longos, como o setor de energia, o período de payback time pode ser maior do que em setores com ciclos de vida mais curtos, como o setor de tecnologia.

Além disso, é importante considerar outros fatores na tomada de decisão de investimento, como o risco associado ao projeto, a taxa de retorno esperada e as tendências do mercado. 

Esses fatores influenciam significativamente a rentabilidade do projeto e deve-se levá-los em conta junto com o payback time.

Por fim, é crucial acompanhar regularmente o desempenho do projeto após o investimento, monitorando se o período de payback time está sendo cumprido e se a rentabilidade está de acordo com as expectativas. 

Isso permitirá que o investidor faça ajustes necessários e tome decisões mais precisas e eficientes. E se você quer conhecer mais sobre gestão financeira, não deixe de ler nosso conteúdo: Eficiência Financeira: 5 estratégias simples para aumentá-la na sua empresa.

imagem com texto: “Quer ver o sistema de cartões inteligentes da Payfy funcionando? Peça uma demonstração”.

Até a próxima!


André Apollaro

Founder & CEO da Payfy

Publicações relacionadas

Produtos

Payfy é a solução de gastos para equipes com visão de futuro.

Aprenda

Conteúdos e guias gratuitos sobre gestão de gastos corporativos e como utilizar nossos softwares da melhor maneira.