Links rápidos

Economize tempo e assuma o controle dos gastos

Mude para gestão de gastos empresariais mais inteligentes hoje mesmo

Margem de contribuição: o que é, como calcular e formas de otimizá-la

André Apollaro

Data de publicação: 08/06/2023

margem de contribuição
margem de contribuição

A margem de contribuição é uma importante métrica para a gestão financeira de uma empresa, pois indica quanto cada produto ou serviço vendido contribui para cobrir os custos fixos e gerar lucro para a empresa. 

Para te deixar por dentro dessa métrica, vamos abordar a fundo neste artigo:

  • o que é a margem de contribuição;
  • como ela é calculada;
  • como pode ser utilizada para avaliar a rentabilidade da empresa;
  • estratégias para utilizá-la na sua empresa;

Boa leitura!

O que é margem de contribuição?

A margem de contribuição é um indicador financeiro que permite avaliar a rentabilidade de um produto ou serviço. Ou seja, ela indica quanto de cada venda contribui para cobrir os custos variáveis e gerar lucro para a empresa.

Para entender melhor esse conceito, é importante destacar que os custos variáveis são os gastos diretamente relacionados à produção ou venda de um produto/serviço, e que variam de acordo com a quantidade produzida ou vendida.

Por exemplo, no caso de um restaurante, os custos variáveis são os ingredientes utilizados para preparar os pratos, a energia elétrica, gás e água utilizados na cozinha, entre outros.

Já os custos fixos são aqueles que não variam de acordo com a quantidade produzida ou vendida. Eles são os mesmos, independentemente do volume de vendas.

Seguindo o exemplo, os custos fixos seriam o aluguel do espaço, os salários dos funcionários, os gastos com marketing, entre outros.

Importância da margem de contribuição para a empresa

Se a margem de contribuição permite avaliar a rentabilidade de um produto ou serviço, então ela indica se o preço de venda está acima ou abaixo dos custos variáveis.

Isso é muito importante para a empresa pois indica se o produto ou serviço está de fato gerando lucro ou está dando prejuízo.

Além disso, esse indicador também ajuda a identificar quais produtos ou serviços têm maior ou menor rentabilidade, permitindo que a empresa planeje estratégias para maximizar seus lucros.

Por exemplo, se a margem de contribuição de um determinado produto é baixa, a empresa pode avaliar se é possível reduzir os custos variáveis desse produto para aumentar a margem de contribuição e, consequentemente, o lucro. 

Ou ainda, pode avaliar se é necessário aumentar o preço de venda desse produto, para que a margem de contribuição seja suficiente para cobrir os custos fixos e gerar lucro.

Por outro lado, se a margem de contribuição de um produto é alta, a empresa pode investir mais recursos nesse produto, para maximizar seus lucros ou avaliar se é possível reduzir o preço de venda desse produto; aumentando as vendas e, consequentemente, a margem de contribuição e lucro.

Como calcular a margem de contribuição

A margem de contribuição é o valor que sobra após a dedução dos custos variáveis da receita de vendas. Portanto, é com base nesse valor que a empresa pode decidir se deve continuar produzindo determinado produto ou não.

Por exemplo, se um produto é vendido por R$50,00 e os custos variáveis para produzi-lo são de R$30,00, a margem de contribuição desse produto é de R$20,00. 

Isso significa que a cada venda desse produto, a empresa recebe R$20,00 para cobrir os custos fixos e gerar lucro.

Identificando os custos variáveis

Antes de iniciar o cálculo, é necessário identificar quais os custos variáveis de um produto ou serviço, ou seja, os custos que variam de acordo com a quantidade produzida ou vendida. 

No caso de uma empresa que produz camisetas, por exemplo, os custos variáveis podem incluir:

  • tecido;
  • linha;
  • etiquetas;
  • botões;
  • entre outros.

Portanto separe um momento para avaliar a fundo todos os recursos envolvidos no produto ou serviço que você está analisando.

Contudo, lembre-se que os custos fixos não devem ser considerados no cálculo da margem de contribuição, pois esses custos não variam de acordo com a quantidade produzida ou vendida.

Fórmula para calcular a margem de contribuição

A fórmula para calcular a margem de contribuição é simples:

Margem de contribuição = (preço de venda) – (custos variáveis)

Por exemplo, se o preço de venda de uma camiseta é R$50,00 e os custos variáveis (tecido, linha, etiquetas, entre outros) somam R$ 20,00 a margem de contribuição é:

Margem de contribuição = (50) – (20) = 30

Margem de contribuição = R$ 30,00

Exemplo prático de cálculo da margem de contribuição

Vamos supor que uma empresa vende três tipos de produtos: A, B e C, sendo os preços de venda e os custos variáveis de cada produto os seguintes:

Produto

Preço de venda

Custos variáveis

A

R$ 100,00

R$ 60,00

B

R$ 70,00

R$ 40,00

C

R$ 50,00

R$ 30,00

Então para calcular a margem de contribuição de cada produto, basta aplicar a fórmula:

  • Margem de contribuição A = R$ 100,00 – R$ 60,00 = R$ 40,00
  • Margem de contribuição B = R$ 70,00 – R$ 40,00 = R$ 30,00
  • Margem de contribuição C = R$ 50,00 – R$ 30,00 = R$ 20,00

Dessa forma, podemos ver que o produto A tem a maior margem de contribuição, seguido pelo produto B e depois pelo produto C.  Ou seja, o produto A é o mais rentável e o produto C é o menos rentável.

É importante ressaltar que a margem de contribuição não deve ser analisada isoladamente, sendo necessário considerar outros fatores, como os custos fixos e a demanda do mercado, para tomar uma decisão mais assertiva.

Portanto, é fundamental que a empresa faça uma análise completa de seus custos e receitas para garantir a sua sustentabilidade financeira.

Como avaliar a margem de contribuição?

Margem de contribuição e ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio é um conceito fundamental na gestão financeira das empresas pois ele representa o momento em que as vendas cobrem todos os custos, tanto os variáveis quanto os fixos. 

Ou seja, no ponto de equilíbrio a empresa não tem lucro nem prejuízo.

Mas como se calcula o ponto de equilíbrio? Através da margem de contribuição.

Para calcular o ponto de equilíbrio, é necessário saber a margem de contribuição do produto ou serviço, pois ela é o valor que cada venda contribui para cobrir os custos fixos e gerar lucro para a empresa. 

Por isso, quando a empresa conhece a sua margem de contribuição ela consegue analisar esse indicar em conjunto com outras ferramentas financeiras e planeja suas estratégias de vendas e precificação com mais segurança.

Avaliando a rentabilidade dos produtos

Como vimos ao longo do texto a margem de contribuição é uma ferramenta importante para analisar a rentabilidade dos produtos. 

Quando um produto tem uma margem de contribuição baixa, significa que ele está gerando pouco lucro para a empresa. Nesse caso, a empresa pode avaliar se é melhor abandonar o produto ou encontrar estratégias para aumentar sua margem de contribuição.

Por exemplo, se a empresa está vendendo um produto com margem baixa, ela pode avaliar se é possível aumentar o preço de venda ou reduzir os custos variáveis de produção. 

Essas estratégias podem contribuir para aumentar a margem de contribuição e, consequentemente, a rentabilidade do produto.

Tomada de decisão com base na margem de contribuição

Além de analisar a rentabilidade, com base na margem de contribuição a empresa avalia qual produto ou serviço é mais rentável e planeja estratégias em cima disso para maximizar o seu lucro.

Por exemplo, se a empresa está avaliando a possibilidade de lançar um novo produto, ela pode calcular a margem de contribuição esperada e comparar com a margem dos produtos já existentes. 

Com base nessa análise, a empresa decide se o novo produto é viável financeiramente e, caso seja, definir a estratégia de produção, precificação e vendas.

Estratégias para melhorar a margem de contribuição

Redução de custos variáveis

Uma forma prática de melhorar a margem de contribuição é tentar reduzir os custos variáveis. Isso pode ser feito através da:

  • negociação de preços com fornecedores;
  • escolha de matérias-primas mais baratas;
  • automação de processos produtivos.

Por exemplo, se uma empresa fabrica roupas, ela pode buscar fornecedores que ofereçam tecidos de qualidade a preços mais baixos. 

Além disso, ela pode investir em máquinas e equipamentos que agilizem a produção e reduzam o desperdício de material.

Aumento do preço de venda

Outra forma de melhorar a margem de contribuição é aumentar o preço de venda. No entanto, é importante avaliar se o mercado está disposto a pagar um preço maior pelo produto e se o aumento de preço não irá reduzir as vendas.

Além disso, para aumentar o preço de venda, a empresa pode investir em diferenciação de produtos, oferecendo características exclusivas que justifiquem o preço mais alto. 

Ela também pode investir em embalagens mais sofisticadas e em campanhas de marketing que valorizem o produto.

Foco nos produtos com maior margem de contribuição

Finalmente, a empresa pode aumentar sua rentabilidade ao focar nos produtos com maior margem de contribuição, e ações como:

  • investimento em marketing e vendas para esses produtos;
  • redução de investimentos em produtos com baixa margem de contribuição;
  • diversificação da linha de produtos para incluir mais produtos rentáveis.

Por exemplo, se uma empresa fabrica alimentos, ela pode identificar quais são os produtos mais rentáveis e investir em campanhas publicitárias e promoções para aumentar as vendas desses produtos. 

Além disso, ela pode deixar de produzir ou reduzir a produção de alimentos com baixa margem de contribuição, como aqueles que exigem muitos ingredientes caros ou que têm baixa demanda.

Em resumo, para melhorar a margem de contribuição, é importante buscar formas de reduzir os custos variáveis, aumentar o preço de venda e focar nos produtos mais rentáveis. 

Com essas estratégias, a empresa pode aumentar sua lucratividade e garantir sua sobrevivência no mercado.

Conclusão: A importância da margem de contribuição na gestão financeira da empresa

Além de ser um importante indicador financeiro, a margem de contribuição também ajuda a identificar produtos ou serviços com maior ou menor rentabilidade, permitindo que as empresas planejem estratégias para maximizar seus lucros. 

Portanto, é fundamental que toda empresa entenda o que é e como ela pode ser utilizada na gestão financeira da empresa.

Porém, a gestão financeira de uma empresa não se resume apenas ao cálculo da margem de contribuição, é preciso estar atento a diversos outros fatores que influenciam a saúde financeira da empresa. 

Um deles é o controle rigoroso sobre suas finanças, evitando gastos desnecessários e mantendo um fluxo de caixa saudável.

A transparência e a responsabilidade financeira são essenciais para garantir a confiança dos investidores e clientes, além de contribuir para a reputação e imagem da empresa.

imagem com texto: “Quer ver o sistema de cartões inteligentes da Payfy funcionando? Peça uma demonstração”. margem de contribuição

Até a próxima!


André Apollaro

Founder & CEO da Payfy

Publicações relacionadas

plugins premium WordPress

Produtos

Payfy é a solução de gastos para equipes com visão de futuro.

Aprenda

Conteúdos e guias gratuitos sobre gestão de gastos corporativos e como utilizar nossos softwares da melhor maneira.